Arquitetura

Brises de madeira protegem Casa no Cerrado da radiação solar direta


vazio_sa_casa-do-cerrado_foto_25_gabriel-castro

Foto: Gabriel Castro

Projetada pelo escritório mineiro Vazio S/A, a Casa no Cerrado fica no sopé da Serra da Moeda, em Minas Gerais. As amplas esquadrias de vidro e alumínio oferecem uma visão privilegiada da paisagem do Cerrado, à qual a construção se integra por meio das transparências e grandes vãos. Esse aspecto, no entanto, tornou necessária a especificação de elementos de controle solar que sombreassem os panos de vidro. Surgiram, assim, os imensos brises de eucalipto que reduzem os ganhos térmicos e evitam o aquecimento excessivo da casa.

vazio_sa_casa-do-cerrado_foto_26_gabriel-castro

Foto: Gabriel Castro

Manuseados manualmente, os painéis pivotantes de madeira protegem as fachadas norte e oeste da radiação solar direta. Não só contribuem para o conforto térmico, como também são parte importante da composição arquitetônica, à medida que dão ritmo e textura às fachadas. “Optei pela madeira pela sua materialidade e pela possibilidade desse material ser arranjado de forma a bloquear a luz solar, mas não a vista da Serra da Moeda”, explica o arquiteto Carlos Teixeira, fundador do Vazio S/A.

vazio_sa_casa-do-cerrado_foto_22_gabriel-castro

Foto: Gabriel Castro

Outro elemento que auxilia a manter as temperaturas internas agradáveis é a piscina na laje de cobertura, onde há um terraço que desempenha a função de mirante. No térreo, sob a piscina, ficam as salas com pés-direitos generosos (de até 4,8 metros), de onde se desfruta de uma ampla vista do entorno natural. “Não há projeto de paisagismo: a casa assenta-se sobre a paisagem encontrada, cuja imensidão pode ser bem vista sobre o mirante-piscina”, diz o arquiteto. Ele acrescenta que o projeto, além de explorar a plasticidade dos elementos arquitetônicos básicos, exalta o Cerrado, bioma brasileiro ameaçado e pouco valorizado.

vazio_sa_casa-do-cerrado_foto_27_gabriel-castro

Foto: Gabriel Castro

Na Casa do Cerrado, o jogo entre forma e função é espontâneo. A plasticidade do concreto moldado in loco é explorada para criar uma arquitetura arrojada e dinâmica. Mantido aparente em toda a construção, o concreto define a estrutura e os elementos de circulação como as rampas e escadas da piscina, que estampam as fachadas e configuram o espaço interno das salas. “O maior desafio deste projeto foi construir a casa com mão-de-obra local, 100% proveniente da Serra da Moeda”, revela o arquiteto.

vazio_sa_casa-do-cerrado_foto_28_gabriel-castro

Foto: Gabriel Castro

Teixeira explica que a correspondência entre forma e programa se dá de forma clara e explícita. “O emprego da fonte programática fica registrado de maneira direta e inequívoca: é uma estratégia que explora a relação programa/forma como uma correspondência absoluta e inevitável e como gerador do caráter da casa”, esclarece o arquiteto.

vazio_sa_casa-do-cerrado_foto_30_gabriel-castro

Foto: Gabriel Castro

vazio_sa_casa-do-cerrado_foto_33_gabriel-castro

Foto: Gabriel Castro

vazio_sa_casa-do-cerrado_foto_35_gabriel-castro

Foto: Gabriel Castro

vazio_sa_casa-do-cerrado_foto_36_gabriel-castro

Foto: Gabriel Castro

vazio_sa_casa-do-cerrado_foto_37_gabriel-castro

Foto: Gabriel Castro

vazio_sa_casa-do-cerrado_foto_06_gabriel-castro

Foto: Gabriel Castro

 

Arquitetura
Esquadrias recicladas e cobertura fotovoltaica marcam a sede da UE
Arquitetura
Esquinas promovem integração de complexo com Guadalajara
Arquitetura
Solo mantém temperaturas de casa em encosta agradáveis
There are currently no comments.