Arquitetura

Esquadrias recicladas e cobertura fotovoltaica marcam a sede da UE


Projetado pelo escritório belga Samyn and Partners para abrigar a nova sede da União Europeia (UE), em Bruxelas, na Bélgica, o edifício Europa é formado por uma grande caixa envidraçada que se acopla um prédio antigo no estilo Art Déco. Protegidas por uma imensa cobertura de painéis fotovoltaicos, ambas as construções são ligadas por passarelas e pelo imenso átrio onde se destaca um volume em forma de bulbo.

Photo: Quentin Olbrechts

As fachadas transparentes em pele dupla de vidro revelam ao exterior o “patchwork” feito com 3.750 caixilhos de carvalho reciclados provenientes de vários países da Europa. Por detrás do mosaico de janelas de madeira, destaca-se no átrio o escultórico e curvilíneo volume apelidado de “ovo espacial”.

Photo: Union Européenne

Assegurar o isolamento térmico e acústico das fachadas é uma das funções do conjunto de janelas de madeira, que acaba por definir texturas nas fachadas e trabalhar a luz que emana do volume à noite, contribuindo para a criação de uma arquitetura sofisticada e original.

Photo: Marie-Françoise Plissart.

Composto por 11 pavimentos elípticos de tamanhos variados, o “bulbo” ou “ovo” abriga escritórios, restaurantes, salas de imprensa, de reuniões e de conferência. À noite, o elemento arquitetônico é revelado ao exterior ao ser iluminado por 374 tubos de luz LED, transformando o edifício em um importante marco arquitetônico de Bruxelas.

Photo: European Union.

O arquiteto belga Philippe Samyn, líder do Samyn and Partners, compara o volume curvo a uma lâmpada, e a caixa de vidro a um abajur ou luminária cuja luz é filtrada pelos caixilhos de madeira.

Photo: Marie-Françoise Plissart.

No interior da construção, pisos, tetos e vãos dos elevadores são decorados com as obras do artista belga Georges Meurant, formadas por combinações de quadrados coloridos.

Photo: Marie-Françoise Plissart

Com planta em “L”, o Résidence Palace, edifício no estilo Art Déco criado por Michel Polak em 1922, abrigará os escritórios das delegações nacionais e o gabinete do Conselho Europeu.

Photo: Marie-Françoise Plissart.

Além da cobertura fotovoltaica e da reciclagem de caixilhos, o projeto do edifício Europa incorpora soluções como sistema de captação e uso de água de chuva, que é usada na descarga de vasos sanitários.

Photo: Marie-Françoise Plissart.

Em 2009, o projeto venceu o Green Good Design Award, premiação promovida pelo Chicago Athenaeum Museum of Architecture and Design em colaboração com o Centro Europeu de Arquitetura, Arte, Desenho e Estudos Urbanos, com o objetivo de fomentar projetos que respeitem o meio ambiente.

 

 

Arquitetura
Volumetria contribui para conforto ambiental de complexo residencial
Arquitetura
Ventilada e permeável, fachada da Tower at PNC Plaza capta ar fresco
Arquitetura
ECB-SP é a 1a edificação brasileira a receber o Leed-NC Platinum
There are currently no comments.