Arquitetura

Esquinas promovem integração de complexo com Guadalajara


O complexo de uso misto de luxo The Landmark, projetado pelo escritório de arquitetura Sordo Madaleno, se integra à cidade de Guadalajara, no México, através de suas esquinas, que enquadram o entorno como se fossem “janelas urbanas”. As aberturas permitem o acesso de pedestres ao grande vazio central elíptico, a partir do qual todo o projeto se desenvolve.

Protegido da insolação excessiva graças à implantação dos volumes arquitetônicos, o núcleo elíptico, espaço de permanência e circulação de pedestres, é marcado pelos espaços e trajetos variados, onde se destacam escadas, mezaninos e plataformas.

A vegetação, terraços e corpos d’água criam uma atmosfera acolhedora e agradável no espaço público, percurso de pedestres e centro comercial de forma elíptica, que se desenvolve nos três primeiros níveis do conjunto, com escalonamento nos níveis superiores para proporcionar uma sensação de amplitude.

Um parque, na cobertura, proporciona lazer e uma vista generosa do The Landmark, que também inclui um edifício comercial e outro, residencial, ambos implantados ao norte do terreno para sombrear a praça elíptica.

Com 20 mil m2 e 14 pavimentos, o edifício corporativo segue o esquema de core, com ocupação centralizada, para deixar as vistas livres em todo o perímetro. Nas fachadas, para a obtenção do conforto térmico, os vidros de alto desempenho são associados a persianas e a elementos semelhantes a cobogós que barram a entrada excessiva de raios solares no interior.

Com 26 pavimentos e 156 unidades residenciais (6 apartamentos de 160m2 por andar), o edifício residencial, assim como o comercial, segue a forma curva da base do complexo onde, aliás, o traço curvo predomina, seja nas fachadas, circulações e percursos.

O sombreamento, no edifício residencial, é proporcionado por elementos verticais e horizontais associados às esquadrias, que ajudam a reduzir em 20% a penetração dos raios solares para o interior da construção.

O sistema de tratamento e reaproveitamento de águas residuais é outra solução encontrada no The Landmark, que está previsto para ser lançado no 1º semestre de 2018.

Ficha técnica:
The Landmark
Guadalajara, México
Ano de projeto: 2014
Arquitetos: Sordo Madaleno Arquitectos
Equipe: Javier Sordo Madaleno Bringas (presidente e director de arquitetura), Andrés Muñoz (gerente de projeto), Alejandro Quiros (director de projeto), Bernardo Martínez, Helena Melgar, Fermín López, Avelino Espinoza, José Luis Monroy, Jorge Jiménez, Fernanda Rodríguez
Área do terreno: 15.628 m2
Área construída: 181.332 m2
Incorporadora: Thor Urbana, GFA Grupo Inmobiliario

Arquitetura
Casa pré-fabricada de papelão pode ser montada em um dia
Arquitetura
Ventilada e permeável, fachada da Tower at PNC Plaza capta ar fresco
Arquitetura
Brises de madeira protegem Casa no Cerrado da radiação solar direta
There are currently no comments.